Autenticação de dois fatores: o que é, para que serve e como usar?

Autenticação de dois fatores
O cuidado com as senhas é uma das preocupações mais urgentes que uma empresa precisa ter. Afinal, os riscos são grandes demais e podem afetar, direta ou indiretamente, a continuidade do negócio. Nesse sentido, é importante pensar na autenticação de dois fatores.

Esse é um método que visa proteger as empresas em casos de problemas com senhas. Em cenários como o vazamento de um grande banco de dados de senhas em 2017, confiar somente nesses códigos de proteção seria um erro gravíssimo.

Então, é importante saber mais sobre esse método de autenticação e como ele funciona exatamente. Acompanhe este conteúdo para descobrir.

Conheça as melhores estratégias para proteger a sua empresa no ambiente virtual!

O que é autenticação de dois fatores?

A autenticação de dois fatores (2FA ou 2-factor authentication) é uma estratégia para reforçar a proteção das empresas e o controle de acesso a contas. Em vez de somente solicitar uma informação, como uma senha, é preciso informar dois códigos e passar por duas etapas.

O raciocínio é muito simples: cria-se mais uma camada de segurança para evitar que o criminoso tenha acesso fácil. Se ele passar por uma camada, terá que enfrentar outra ainda mais difícil pela frente.

O método surge como uma estratégia para lidar com o aumento de roubo de senhas e credenciais na grande rede. Um estudo da OLX e da Allow Me, por exemplo, constatou um aumento de 93% nos casos de roubo de informações sigilosas em 2021.

Além disso, há alguns dados reveladores: 81% das pessoas nunca mudam suas senhas; 26% repetem a senha em vários locais; 2% apenas mudam a senha mensalmente.

segundo a Akamai, o Brasil ficou em 3º lugar no ranking dos países de onde se geram mais ataques com senhas. Isso significa 3 bilhões de tentativas de crimes envolvendo os códigos, sendo que 1,6 bilhão tiveram origem no próprio Brasil.

Outro relatório, da Febraban, apontou um aumento de 200% em ataques de engenharia social em 2020. Dentre eles, destaca-se o phishing — que consiste em utilizar páginas falsas e formulários que enganam as pessoas para pegar as senhas e credenciais.

Esses dados alertam para um aspecto: o cuidado com as senhas é crucial. Facilmente, elas podem vazar e acabar permitindo que criminosos acessem informações sigilosas importantes. 

Com acesso a uma senha, as possibilidades são inúmeras: desde descobrir segredos de negócio a acesso a informações financeiras e até opções de manipulação em nome da companhia. 

A empresa é afetada em termos de imagem e reputação e em termos de custos. 

Como funciona e para que serve a autenticação de dois fatores?

Como funciona e para que serve a autenticação de dois fatores?

A autenticação em dois fatores consiste, naturalmente, em ter duas formas de credenciamento antes de seguir com o login. Uma forma pode ser a tradicional senha; a outra varia muito a depender da plataforma e da preferência do usuário.

Pode ser um SMS, enviado para o celular da pessoa. Nesse caso, os criminosos precisariam ter acesso ao smartphone, além da senha. Pode ser também um código enviado para o e-mail.

Pode ser PIN, dados biométricos, outra senha, respostas a perguntas, etc. O céu é o limite.

O importante é que esse método seja algo controlável por outro dispositivo, em outra conta. 

Há casos de pessoas que utilizam até aplicativos que funcionam como cofres de códigos e senhas, como o Google Authenticator. O login começa com a senha e então solicita um código que só pode ser checado no app.

Um aspecto importante acerca dessas senhas secundárias ou códigos de proteção é que eles são temporários. O Authenticator, por exemplo, gera novos códigos constantemente e mantém aqueles gerados apenas por um período específico.

Assim, há ainda maior dificuldade para os criminosos: eles precisam chegar a tempo nessa fonte de código de 2FA. Ou seja, é mais uma peça do quebra-cabeça que eles precisam decodificar.

O ideal é também que esse segundo método seja muito mais difícil do que o primeiro. Enquanto o primeiro pode ser uma senha mais fácil de memorizar (mesmo que siga as boas práticas), o segundo método deve ser bem robusto e funcionar como uma porta que realmente só deixa passar as pessoas certas.

Com isso, o intuito da autenticação de dois fatores é, primariamente, reforçar a confidencialidade. Ou seja, busca um controle de acesso mais rigoroso e estrito, que permite apenas às pessoas autorizadas.

Em um mundo moderno como o nosso, o foco na segurança da informação deve ser uma obrigação. Então, é preciso fortalecer os pilares para se manter competitivo, com destaque diante dos clientes e de parceiros. 

A autenticação em dois fatores é um caminho para chegar a uma proteção reforçada e deve integrar um programa completo de segurança. 

Com isso, a empresa evita grandes problemas e impactos que podem ser prejudiciais em curto e longo prazo. Veremos mais adiante as vantagens de investir nesse tipo de estratégia. 

Qual é a vantagem de ativar a verificação de dois fatores?

Vamos conferir agora algumas vantagens de usar a autenticação de dois fatores. 

Saber se descobriram sua senha

Uma das vantagens principais de usar essa estratégia é saber se alguém já descobriu sua senha. Ou seja, sempre que o método de segunda camada da 2FA for acionado, você automaticamente já pode desconfiar que sua senha foi vazada em algum lugar.

Isso é importante como uma forma de gerenciar melhor os seus códigos de credenciamento. Se você já sabe que a senha foi descoberta pelos criminosos, pode trocá-la instantaneamente e garantir a sua proteção.

Esse alerta serve também como um insight. Se a senha foi descoberta, provavelmente ela está sendo gerenciada de forma indevida ou é simplesmente muito fácil de quebrar. A empresa pode se voltar aos seus processos para melhorar esse controle. 

O ideal, claro, é trocar informações de login constantemente, de modo a reforçar essa proteção. Afinal, a autenticação de dois fatores deve acompanhar outras boas práticas.

Certeza de segurança

Quais são as vantagens de ativar a verificação de dois fatores?

A autenticação de dois fatores não é perfeita e infalível, como nada é em segurança da informação. Contudo, há uma certeza forte de que os riscos não se concretizarão quando a empresa adota uma estratégia dessas. 

Se a verificação é bem configurada, as chances de risco são mínimas.

Afinal, é preciso que os criminosos sejam muito ágeis e tenham um controle imenso dos dados sigilosos da empresa. Eles precisam dominar duas camadas e em um tempo muito rápido. Na necessidade de ações rápidas, é quase inviável que eles percam tanto tempo.

Considerando, inclusive, que há muitas pessoas e empresas descuidadas, os mal-intencionados irão preferir um alvo mais fácil do que um mais preparado. Então, a autenticação mais complexa pode, simplesmente, afugentar os hackers.

Facilidade de usar

Configurar uma autenticação em duas camadas é muito simples, apesar de toda a complexidade necessária para explicar como ela funciona. Apesar de sua eficácia, é tudo muito intuitivo para configurar.

As plataformas mais usadas de login sempre oferecem tutoriais e explicações claras de como garantir esse tipo de proteção. Veremos isso no tópico a seguir dedicado a isso.

Em alguns cliques, em minutos, sua empresa já configura esses métodos e já garante a proteção das senhas em diversos sites. Desse modo, é possível colher os outros frutos que estamos mencionando neste tópico.

Vantagem competitiva

Uma empresa segura se destaca no mercado e garante maior vantagem competitiva. Ao adotar uma ferramenta de autenticação mais robusta, ela raramente estará associada a riscos de segurança e poderá se destacar para conquistar mais clientes e mais parcerias.

Uma empresa protegida, que pensa nos riscos e se prepara com múltiplas camadas e detalhes, passa sempre uma boa imagem. É uma companhia que sabe proteger sua lucratividade e que se manterá em segurança ao longo dos anos, por exemplo.

Essa informação é tudo o que uma empresa precisa antes de comprar outra ou fazer negócios. Esse tipo de certeza da continuidade, de que riscos de segurança não serão um problema frequente, garante acordos bem-sucedidos e o sucesso da estratégia.

Apoio ao trabalho remoto

Quando pensamos nas especificidades do trabalho remoto, a autenticação de dois fatores se torna ainda mais importante e necessária. 

Com ela, por exemplo, um colaborador pode logar de forma segura em um ponto do planeta, a partir da confirmação na sede da organização em outro ponto, por exemplo.

Ou no caso de empresas totalmente remotas, pode haver um controle central em um determinado local, de modo organizar melhor os acessos. 

Nesse tipo de trabalho, a possibilidade de acesso não autorizado aumenta consideravelmente, mas a autenticação de dois fatores permite contornar isso de forma eficiente.

Confiança para os colaboradores

Como inspirar confiança para os colaboradores da empresa com relação a senhas? A resposta certamente está associada a ter métodos mais robustos, como a autenticação em duas etapas.

Essa estratégia oferece a transparência, a clareza e a certeza de que os riscos são diminuídos, o que permite que os funcionários trabalhem mais tranquilos. Assim, podem focar especificamente em suas funções e confiar na estrutura de proteção da empresa. 

Como ativar autenticação de dois fatores?

Como ativar autenticação de dois fatores?

Vamos entender agora como ativar a autenticação em duas etapas em diversas plataformas. 

Instagram

Nas opções acessadas no ícone de perfil, você pode seguir para configurações e para segurança. Então, verá uma opção de autenticação de dois fatores. 

É possível escolher uma mensagem por SMS, que se destaca por ser rápida e simples, ou um código de segurança atrelado à conta (para casos em que o SMS falhe ou demore).

Facebook

Vá na “configuração de segurança e login” e escolha a opção de autenticação em duas etapas. Então, você poderá escolher entre uma chave de segurança em um dispositivo confiável, um código de um app de autenticação (como Google Authenticator ou Last Pass) ou um código de SMS.

Twitter

No Twitter, a lógica é similar. Acesse a parte de “segurança e acesso à conta”, depois vá para “segurança e autenticação em duas etapas”. As opções são: chave de segurança, mensagem SMS ou código de um app de autenticação. 

WhatsApp

Vá em segurança e escolha a opção de verificação de dois fatores. Então, é possível adicionar um código PIN e um endereço de e-mail. Depois, clique em próximo e em salvar.

Google

O raciocínio para encontrar onde clicar é muito similar aos outros sites. Nas configurações de segurança do Google, as opções são: códigos de backup, app de autenticação, chave de segurança ou SMS/ligação.

Conheça as melhores estratégias para proteger a sua empresa no ambiente virtual!

Perguntas frequentes

Qual é a melhor autenticação de dois fatores?

O melhor método depende muito de cada empresa e usuário. O ideal é ter uma opção que se adapte à forma como a empresa se organiza. Os apps de autenticação podem ser boas opções, em geral. 

Como funciona a autenticação de dois fatores?

Configura mais uma etapa para o credenciamento via login. É como uma porta a mais para segurança e verificação de quem está tentando acessar. Além da senha, pede um código especial. 

É possível desativar a autenticação de dois fatores?

É possível ativar e desativar facilmente sempre que a empresa (ou o usuário) precisar. Em cada plataforma, pode-se optar por essa configuração de desativação na mesma seção onde se ativou.

Conclusão

Como foi analisado, a autenticação de dois fatores é um método robusto para proteção das empresas a partir de um credenciamento mais seguro. 

Adiciona-se mais uma camada de proteção para evitar que pessoas mal-intencionadas tenham acesso a informações sigilosas.

Deve integrar uma série de práticas e uma cultura de proteção das empresas para que os resultados sejam verificáveis. 

Uma vez que essa estratégia está sendo desenvolvida, é possível alcançar menores custos, maior produtividade e melhor imagem no mercado, para alcançar clientes e as metas. 

Cada plataforma tem suas próprias regras quanto à autenticação e dois fatores. É importante conhecer cada uma para saber como configurar.

Avalie este post